Google+

Blogueiro, uma espécie em extinção?! O ECAD torce para isto.

1 Comentário »

Quem assistiu ao filme “Matrix” entende o que é aquela sensação de estar sendo vigiado o tempo todo… é assim que vivemos atualmente “on” e “off-line”.

Como se não bastassem as câmeras fotográficas, os celulares, as câmeras de vigilância, os satélites artificiais e tudo aquilo que a maioria de nós desconhece, não temos paz em lugar algum.

Somos recriminados pelo que falamos porque, embora exista uma falsa liberdade de expressão, alguém pode discordar de você e achar que você está sendo preconceituoso, discriminatório, obsoleto, desumano e até abusado.

Somos recriminados pelo que pensamos ou quando não pensamos igual à maioria pois isto pode significar atraso mental ou mesmo radicalismo.

Não se pode mais nem ter senso de humor pois sempre tem alguém com ausência de bom senso e pode deduzir que você está ferindo o direito de outros.

A internet que até então parecia ser um enorme espaço, um território sem lei, está se tornando quase insuportável.

Se você escreve incorretamente sempre tem alguém te criticando, alguns de forma deselegante;

Se você publica algo simples, uma dica, que a maioria já sabe e nunca ninguém publicou, te chamam de “noob”, te acusam de “chover no molhado”, etc;

Se você publica algo bom sempre tem alguém que republica-o como se fosse o primeiro, sem se importar com seu ponto de vista ou mesmo sem te consultar;

O mesmo acontece nas redes sociais…

Vivo recebendo imagens obscenas, piadas preconceituosas, machistas, homofóbicas, heterofóbicas, anti-religiosas e não tenho nem o direito de auto-defesa e quando resolvo usa-lo sou chamado de “espécime”, “intolerante”, “ignorante”, entre outros adjetivos, além dos “unfollows” (neste caso são justos e eu agradeço).

Agora querem acabar com a “raça” blogueira…

O amigo @GustavoFreitas, blogueiro desde “sempre”, que deixou seu emprego como funcionário público para se dedicar ao ofício de blogueiro, cita no seu blog GFSoluções, no artigo  Ecad e os blogs: A internet é livre, se você pagar por isso! o fato de um outro blog, do Uno de Oliveira, o http://www.caligraffiti.com.br, ficar off-line por alguns dias devido ao fato do ECAD (Escritório Central de Arrecadação) (o nome já inspira a idade média, próprio de capitalista) querer cobrar direitos autorais de vídeos “embutidos” nos artigos.

Imagine a situação… você vê um vídeo POSTADO NO YOUTUBE e resolve republica-lo ou mesmo recomendar para outros usuários… além do Google ter que pagar os direitos autorais, você e todos outros que publicaram o tal vídeo TAMBÉM devem pagar… é muito dinheiro pra um sanguessuga só…

Além de você não poder ter opinião própria, não ter o direito de pensar, raciocinar, também não pode difundir a idéia dos outros… e onde fica o crescimento intelectual? O que aprendemos até agora, jogamos fora? Esquecemos?

DIGA NÃO AO ECAD!

Entre na luta, proteste, querem calar-nos?

Penso, logo existo, se penso e se existo, tenho opinião própria e se tenho opinião própria não sou acéfalo.

Ajude-nos nessa causa.

Proponho o seguinte:

Twitte/publique a seguinte frase:

“Apoio uma internet livre!” #ForaECAD

Abraços

Analista de Sistemas e Suporte Técnico TI - Pós graduando em Metodologia do Ensino Superior - Fã de tecnologia, sistemas operacionais (Windows e Linux), Quase-Programador Delphi, Aspirante em SEO, Blogueiro e ativo nas redes sociais Google+, Twitter, Facebook e Proprietário e Administrador do ClubedoCHA. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/2399116495344293

1 Comentário »
  • Alemao

    De todos os posts sobre o Ecad esse foi o mais sincero e interessante que já li. Meus parabéns ;)